21/08/2020 20h14 – Atualizada em 21/08/2020 20h55
Por Carol Menezes (SECOM)
Será divulgada na próxima semana, no Diário Oficial do Estado, a lista com os 75 primeiros selecionados do Edital StartUp Pará, estratégia do governo estadual para fomentar o empreendedorismo de base tecnológica, por meio da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisa (Fapespa) e Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet).
A iniciativa inclui o mapeamento de iniciativas na área de inovação no Pará

Foram 106 inscritos nas modalidades “Novos Negócios” e “Aceleração”. Tão logo a lista seja publicada, os selecionados serão convocados a enviar uma nova documentação, no prazo de três dias, para as novas etapas do certame. As propostas escolhidas na fase inicial são, principalmente, das áreas de Tecnologia da Informação (TI), Agrotecnologia, Biotecnologia e Saúde.

Paralelamente, Fapespa e Sectet estão fazendo o Mapeamento do Ecossistema de Inovação, que criará oportunidades para que todos os interessados se apresentem e mostrem suas demandas. Essa reunião de informações deve ser a base da elaboração de novas políticas públicas, editais e outras iniciativas de apoio e fomento.

“Com isso, queremos saber o grau de maturidade que temos no campo da inovação, como o Estado exerce essa dita ‘nova economia’. A partir desses dados, poderemos ter uma maior confiabilidade para propor novas ações que venham a fortalecer e unificar esse ecossistema”, explica a coordenadora do StartUp Pará, Maria Trindade.

Cenário – Para fazer parte do Mapeamento basta acessar o site startuppara.fapespa.pa.gov.br, no link “Mapeamento do Ecossistema de Inovação”, que fica na aba Iniciativas. Será preciso informar localização, área e tempo de atuação do empreendimento, se é público ou privado, e outros dados. “Assim, nós saberemos quantas startups temos, quantos produtos chegaram ao mercado, de que forma esses serviços estão chegando à população, e são essas informações que ajudarão para que tenhamos uma política pública mais consolidada e popularizada em todo o Estado”, reforça a coordenadora.

Foto: Ricardo Amanajás / Ag. Pará

A coordenadora Maria Trindade destaca a meta de uma política pública mais consolidada e popularizada em todo o EstadoToda e qualquer atividade que envolva inovação é alvo do Mapeamento. “Não serve necessariamente só para o pessoal de TI. Às vezes é sobre um processo de extração, às vezes é algo desenvolvido pelas universidades, que são o nosso local de capital intelectual. É todo esse cenário dos empreendedores, empresas juniores e espaços de coworking”, exemplifica Maria Trindade.

Inicialmente, o Mapeamento estava previsto para terminar no final de agosto, mas deve ser prorrogado até setembro, para que a Sectet possa propor uma comunicação mais interativa com o público e estimular o cadastramento.

Nova etapa – StartUp Pará recebeu 76 inscrições na categoria “Novos Negócios”, das quais 60 preencheram os pré-requisitos – que neste momento são apenas de conformidade e legalidade. Na modalidade “Aceleração” foram 30 inscritos e 15 selecionados. Somente nas próximas fases ocorrerão as análises qualitativas.

Serão destinados à iniciativa R$ 3,5 milhões, sendo investidos até R$ 2,8 milhões diretamente nos projetos. Para a modalidade Aceleração, as propostas devem ser de até R$ 200 mil, e para a modalidade Novos Negócios, de até R$ 80 mil. Os demais recursos financeiros serão usados no desenvolvimento do programa.

O Edital StartUp Pará foi lançado pelo governo do Estado no início de fevereiro deste ano. Dúvidas podem ser encaminhadas para o e-mail startuppara@fapespa.pa.gov.br.